Tag Archives: Edward Said

Teoria da História | Entrevista Edward Said

Olá gents,

Estou disponibilizando uma entrevista com Edward Said, autor do próximo texto que leremos na turma de Teoria da História. Mas sugiro que todos os interessados no tema das formas de representação vejam a entrevista. Nela, Said explica um pouco da sua obra, de suas motivações e ajuda a contextualizar a discussão que seu mais famoso livro – “Orientalismo. O Oriente como invenção do Ocidente” – provocou.

Teoria da História | Leituras da semana (6 a 9/06)

Olá gents,

Eis as leituras da semana. Apenas o segundo texto tem uma versão em pdf. O outro texto encontra-se na copiadora.

06 e 07/06 Robert Rosenstone, “Os filmes na história”, in A história nos filmes, os filmes na história, Paz e Terra, São Paulo, 2010, pp. 225-239.

08 e 09/06 Edward Said, “Introdução” in Orientalismo. O Oriente como invenção do Ocidente, Cia das Letras, São Paulo, 1990, pp. 13-39.

Documentários | A Questão Palestina

Pessoal,

Abaixo disponibilizo dois documentários com alguns dos mais importantes intelectuais envolvidos nos debates sobre a questão questão palestina nas últimas décadas.  Os interessados no tema podem também baixar a ementa do curso “O Conflito Israel-Palestina: Origens, desdobramentos, tentativas de resolução”, do Professor Peter Robert Demant, da Universidade de São Paulo, com uma bibliografia ampla sobre tema.

“The last interview” é uma longa entrevista com Edward Said, um dos mais importantes intelectuais palestinos, falecido em 2003. Said foi professor em Yale e Columbia, e é mais conhecido pelo seu livro “Orientalismo. O Oriente como invenção do Ocidente”, uma das obras mais importantes no campo das humanidades do século 20.

Ele também escreveu diversos outros livros que tratam das relações geopolíticas entre o Ocidente e o mundo árabe. No documentário abaixo, Said comenta sobre os principais debates nos quais esteve envolvidos, dentre eles o debate sobre o conflito Israel-Palestina.

O segundo documentário trata da vida e obra de Norman Finkelstein. Norte-americano, filho de judeus sobreviventes do Holocausto, desde a juventude Finkelstein assume uma posição pró-palestina e se torna crítico sistemático do que ele considera serem crimes de Estado cometidos por Israel contra a população palestina. Finkelstein é uma figura politicamente polêmica, imensamente contestado pela comunidade judaica.

Finkelstein ganhou notoriedade com sua tese de doutorado, na qual ele desconstrói a historiografia tradicional israelense, a historiografia que durante muito tempo alimentou as correntes dominantes do sionismo e as políticas territoriais do Estado do Israel.

Teoria da História | Breve reflexão sobre a geopolítica do conhecimento

Olá gente,

Na última aula de Teoria da História, a partir do livro “Orientalismo”, de Edward Said, nós discutimos um pouco sobre o que eu chamaria de base geopolítica do conhecimento. Ou seja, como certos blocos geopolíticos tem maior poder de determinar o que é o conhecimento legítimo, seus métodos, teorias, formas de representação, dentre outros aspectos, que configuram relações de poder bastante desiguais.

Com base na nossa ementa eu tentei ilustrar essa questão de uma maneira mais fácil de visualizar. Nos gráficos abaixo estão dados sobre a origem de cada um dos autores que leremos até o final do curso. O primeiro gráfico mostra a porcentagem da origem dos autores presentes na nossa ementa. O segundo gráfico mostra, de uma maneira mais clara, a hiper-concentração geográfica da nossa bibliografia, e o quanto ignoramos a maior parte do mundo. Autores de regiões como China, Rússia e Oceania, por exemplo, estão completamente ausentes da nossa bibliografia.

Para fazer uma comparação, eu busquei a ementa da mesma disciplina no Departamento de História da USP. Na USP há dois cursos de Teoria da História (I e II). Nas ementas não há uma indicação de quais textos efetivamente serão lidos em sala de aula, há apenas uma bibliografia geral, bastante volumosa. E com base na bibliografia das duas ementas da disciplina eu fiz o mesmo levantamento que fiz com a ementa da nossa disciplina.

Evidentemente, não há como tirar conclusões definitivas a partir dos dados abaixo. Textos escritos por autores fora da Europa podem ser tão ou mais eurocêntricos que de autores europeus. Como disse em sala, o eurocentrismo é uma ideologia, uma estrutura de poder que qualquer pessoa, de qualquer origem, pode aderir ou criticar. De todo modo, acho que esses gráficos ajudam a colocar perguntas sobre a geopolítica do conhecimento. E colocar perguntas é o objetivo central do nosso curso.

Grafico UnB Mapa UnB

Grafico USP Mapa USP

Edward Said: Orientalismo

Olá pessoal,

Estou disponibilizando uma entrevista com Edward Said, autor do próximo texto que leremos na turma de Teoria da História. Mas sugiro que todos os interessados no tema das formas de representação vejam a entrevista. Nela, Said explica um pouco da sua obra, de suas motivações e ajuda a contextualizar a discussão que seu mais famoso livro – “Orientalismo. O Oriente como invenção do Ocidente” – provocou.

 

 

Teoria da História | Leituras da semana (16 a 18/06)

Olá pessoal,

Eis as leituras da semana. Apenas o segundo texto tem uma versão em pdf. O outro texto encontra-se na copiadora.

16/06 Robert Rosenstone, “Os filmes na história”, in A história nos filmes, os filmes na história, Paz e Terra, São Paulo, 2010, pp. 225-239.

18/06 Edward Said, “Introdução” in Orientalismo. O Oriente como invenção do Ocidente, Cia das Letras, São Paulo, 1990, pp. 13-39.